Meia-noite de Segunda-Feira

22:40

Há várias coisas, ou melhor, sensações, que gostaria que nunca desaparecessem. Hoje descobri mais uma.


Espero nunca me vir a esquecer de como as pequenas coisas que fazes por mim me fazem sentir. Só um trocar de olhares, um impulso quase involuntário de me defender de algo ou alguém, um toque. Espero nunca me esquecer do quase choque eléctrico que passa por mim, do nervoso miudinho, do pulo que a pulsação dá, da sinestesia descontrolada e do modo como, mesmo às escuras, a fitar o negro do meu quarto, consigo calcular como seria se o espaço estivesse preenchido pela tua presença e, por isso, sentir um arrepio.


E, acima de tudo, espero nunca ter vergonha de tudo isto... Porque, se a tiver outra vez, quer dizer que me esqueci.

You Might Also Like

15 comentários

Segue o Capítulo 3!